Caepa

SESAMM é um dos destaques no Panorama da Participação Privada no Saneamento 2020

A SESAMM é um dos  destaques no Panorama da Participação Privada no Saneamento 2020, lançado pela ABCON/SINDCON, durante evento transmitido pela internet que contou com a participação de mais de 500 espectadores.  Além da apresentação do Panorama 2020, que mostra que houve 23 novos contratos de concessão com a iniciativa privada em 2019, com R$ 630 milhões em investimentos previstos, beneficiando cerca de 415 mil pessoas, a ABCON/SINDCON promoveu debate Tempo de Avançar do qual participaram autoridades federais, parlamentares e presidentes de empresas privadas de saneamento, entre eles, Paulo Roberto Oliveira, CEO  da GS Inima Brasil, detentora da SESAMM.

 

O Panorama 2020 mostra que a iniciativa privada tem 178 contratos de concessão e atende 291 municípios (60% deles com até 50 mil habitantes). A maior parte dos contratos (89%) é de concessão plena ou parcial; 8% são de PPPs e outros 3% referem-se às demais modalidades de contrato.

 

O estudo, que traz todos os indicadores da iniciativa privada no saneamento, será a referência para o avanço desse segmento nos próximos anos, quando se aguarda grande expansão de investimentos para que o Brasil alcance a universalização dos serviços de água e esgoto até 2033, data prevista no novo marco legal do saneamento. As empresas privadas atendem apenas 5,2% dos municípios brasileiros, mas, no entanto, foi responsável por 21% do total de investimento no setor, além de ter R$ 41 bilhões de investimentos comprometidos em concessões e PPPs.

 

“Faz 25 anos que trabalhamos no saneamento e é uma satisfação estar aqui na apresentação da 7ª edição do Panorama do Setor que, em 2014, como presidente da ABCON tive a alegria de lançar, com a ajuda de Roberto Muniz, lançar para dar uma visão que não se tinha sobre a participação privada no país”, disse Paulo Roberto Oliveira. Durante o debate Tempo de Avançar, o executivo falou na nova conjuntura do setor: “Vivemos outro momento hoje porque o novo marco legal moderniza o ambiente competitivo mostrando que a concorrência não é entre empresas públicas e privadas, mas entre operadores, eficientes e não eficientes, dos serviços de água e esgoto”.

 

Roberto Muniz, diretor de Relações Institucionais e de Sustentabilidade da GS Inima Brasil, que também participou do debate disse que não existe transformação sem pessoas: “Por isso quero cumprimentar as pessoas que tiveram coragem de investir primeiro em um setor no qual ninguém acreditava por causa da insegurança jurídica”. Para o diretor Roberto Muniz, desde sua criação, o Panorama da Participação Privada no Saneamento se dispôs a desfazer certos mitos sobre a iniciativa privada, entre eles, o de que ela não se interessa por cidades pequenas, que pratica tarifas maiores, ou que provoca desemprego em massa. A cada edição, os números apurados pelo estudo da ABCON tem mostrado exatamente o contrário.

 

Confira o evento de lançamento no youtube e baixe a apresentação aqui.

 

 

    Galeria de Fotos

  • None